Storytelling e a Jornada do Herói

Storytelling e a jornada do herói no marketing: como inspirar

Descubra como utilizar o Storytelling para inspirar e motivar sua audiência

Storytelling é a habilidade de se comunicar de forma impactante e é uma prática em constante evolução. E como entusiastas da oratória, estamos sempre em busca das melhores formas de inspirar e motivar as pessoas. Atualmente, o Storytelling é uma das tendências mais populares no mercado.

Ter grandes ideias e projetos é importante, mas se você não sabe como transmiti-los de maneira eficaz, todo o seu esforço pode ser em vão. Por isso, é crucial desenvolver habilidades de comunicação que possam alcançar a imaginação das pessoas e chamar a atenção para você.

A contação de histórias é uma das formas mais eficazes de fazer isso. E se você deseja se comunicar da melhor maneira possível, este post foi feito para você. Continue lendo para aprender as principais maneiras de contar uma história e conquistar o seu público.

O que é Storytelling?

O Storytelling é a capacidade de criar, contar, desenvolver e modificar histórias para que elas despertem interesse e façam sentido na vida e nas ações de um determinado público. Para ser eficaz, o Storytelling precisa de elementos como personagens, cenários, conflitos e uma mensagem principal, tudo organizado em uma estrutura com início, meio e fim. Com isso, é possível se comunicar com qualidade e impacto.

A Importância dele na Comunicação

O formato de contar histórias tem o poder de gerar interesse nas pessoas. Em geral, o público se interessa por um enredo estruturado e bem contado. Sendo assim, é possível gerar conexões a partir desta estrutura, mesmo que ela aborde um conteúdo que não tenha muito apelo.

Por que o Storytelling é tão importante?

Existem motivos reais para se utilizar o formato de histórias na nossa comunicação, entre eles:

1. Convida o Público a Participar de uma Jornada
Quando contamos histórias, convidamos o público a participar de uma jornada, e com isso, criamos uma narrativa que vai ser acompanhada pelas pessoas. Para isso, quem utiliza o Storytelling constrói um encadeamento eficaz de ideias.

2. Gera Identificação nas Pessoas
Quando contamos histórias geramos identificação nas pessoas. E, quando isso acontece, o interesse por aquilo que está sendo contado aumenta sensivelmente e o enredo fica mais tempo na nossa memória, e isso acontece porque surge uma forte conexão.

3. Mexe com o Emocional das Pessoas
Uma boa história mexe com o nosso emocional. Você já deve ter ouvido um enredo que mexeu com você. Isso se explica porque aquilo que foi contado despertou algumas memórias da sua vida ou te levou a se colocar no lugar do herói. Quando isso acontece, você conquista o leitor.

4. Seduz o Público
As histórias têm o poder de nos seduzir. Quando somos fisgados por uma boa contação, oferecemos menos resistência e nos abrimos para as intenções do autor. Desta forma, quem faz Storytelling obtém ótimos resultados de uma maneira muito sutil e eficaz.

Veja mais:  Mapa da Empatia, Copys que convertem saiba mais.

Conheça a Jornada do Herói

Uma das maneiras mais fáceis e eficazes de contar histórias é com a Jornada do Herói. A maioria dos storytellings produzidos atualmente seguem as regras deste formato. Por isso, veja agora quais são as 12 (doze) etapas e entenda por que alcançam tanto sucesso na comunicação:

1 – O Mundo Comum É o início de tudo, o ponto de partida do Storytelling. Nesta fase ocorre a contextualização e conhecemos um pouco mais da vida e das características do protagonista e dos seus relacionamentos pessoais. O objetivo desse momento é fazer uma apresentação, mas sempre deixando claro que o herói é uma pessoa comum, que tem problemas, sofrimentos, qualidades, defeitos, pontos fortes e fraquezas, assim como todos que conhecemos.

2 – O Chamado à Aventura Nesta fase, começam a surgir movimentações na vida do protagonista e ele se vê desafiado. Esse é um ponto que deixa claro que, na vida de todas as pessoas, sempre surgem novas situações que nos impulsionam a viver experiências diferentes.

3 – Recusa ao Chamado Todas as pessoas sentem medo e insegurança, e possuem traumas e lembranças difíceis. E essas sensações nos fazem, muitas vezes, fugir dos desafios e situações em que precisamos nos posicionar e tomar atitudes. Nesta fase, existe o objetivo de mostrar que mesmo os heróis pensam em desistir e em fugir de situações conflituosas, assim como todo mundo. Porém, em algum momento da vida, surgirão ferramentas mentais e emocionais que contribuirão para a superação dos desafios.

4 – Encontro com o Mentor Ninguém vence sozinho. Por isso, em determinados momentos da história, sempre a vida nos coloca em contato com pessoas que revigoram nossas forças e nos ajudam a perseverar, com conselhos e ensinamentos que aumentam a nossa confiança. Assim, conseguimos seguir.

5 – A Travessia do Primeiro Limiar – aqui ocorre o primeiro embate do protagonista com o seu desafio. Ele se depara com problemas e situações adversas que o fazem cometer erros e acertos, sempre gerando aprendizados que favorecem a evolução.

6 – Provas, Aliados e Inimigos – os desafios nos colocam em contato com algumas pessoas que podem nos ajudar e outras que tentam nos destruir. Ambas são importantes, pois enquanto umas nos apoiam, outras nos prejudicam. Devemos considerar que todas as experiências são fundamentais para o fortalecimento do herói.

7 – Aproximação da Caverna Oculta – é um momento de dúvida que precede ao grande desafio do protagonista. Neste momento, o herói recua e se volta para o seu interior, levantando questões existenciais e reflexões importantes. Esse encontro pessoal é fundamental na preparação para o principal embate.

8 – A Provação – este é o momento mais perigoso pelo qual o protagonista vai passar. Trata-se de uma experiência onde o herói fica próximo da morte e da derrota total. Todavia, ele reúne forças e usa as experiências vividas anteriormente para conquistar a redenção.

Veja mais:  Ideias Criativas: Transforme em Tendências e Crie Textos Virais

9 – A Recompensa – a vitória na provação gera muitos benefícios para o herói. Ele se fortalece e se torna uma pessoa mais preparada para outros desafios ainda mais pesados. Ganha, com isso, novos poderes, conhecimentos e experiências de vida.

10 – O Caminho de Volta – é hora de voltar para casa. Mas, também, o herói é chamado à reflexão, pois ele recebe a missão de se manter em meio a desafios para ajudar as pessoas que necessitam. Aqui o senso de dever fala mais alto e o protagonista se mostra uma pessoa evoluída e capaz de mudar vidas.

11 – A Ressurreição – é o ponto alto da história. Aqui acontece o principal embate, onde não somente a vida do herói é que está em jogo, mas também de um grupo de pessoas. Há grande dificuldade, mas a vitória final constrói uma nova vida para todos, graças ao empenho realizado.

12 – O Retorno com o Elixir – é a fase final, o fechamento da história. É o momento em que o herói volta para casa e o mal é vencido totalmente. Toda essa trajetória ficará guardada para sempre na memória das pessoas e o herói será admirado e estará pronto para novos desafios.

A jornada do herói no marketing digital e de afiliados: como o storytelling pode levar seu negócio ao sucesso.

Com base no texto, uma possível conclusão sobre como a jornada do herói e o storytelling impactam no marketing digital e no marketing de afiliados é que esses elementos são cruciais para a criação de uma conexão emocional entre a marca e o público-alvo. Ao contar histórias envolventes que sigam a jornada do herói, as marcas conseguem despertar emoções e criar identificação com os consumidores, o que pode gerar um impacto positivo no processo de decisão de compra. No marketing de afiliados, a utilização de histórias e da jornada do herói também pode ser uma estratégia eficaz para a construção de uma relação de confiança entre o afiliado e sua audiência, aumentando as chances de conversão em vendas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *