copywriting

Evite 10 erros de copywriting se quiser vender.

Muitos negócios digitais sofrem com a queda de vendas devido a erros “inocentes” de copywriting.

Embora qualquer pessoa possa escrever na internet, poucos sabem como gerar engajamento e vendas com suas palavras.

Se você está tendo dificuldades em obter resultados com sua escrita, pode ser que esteja cometendo alguns dos 10 erros de copywriting que passam despercebidos até pelos profissionais mais experientes.

Erro de Copywriting #1: Exibir intelectualismo em vez de sabedoria.

Seu objetivo deve ser transmitir informações de forma eficiente, utilizando palavras de fácil compreensão.

Não escreva com a intenção de alimentar seu ego ou mostrar autoridade através de uma linguagem rebuscada, nem sugira ser melhor que os demais.

A copy é uma combinação de escrita que ativa o lado emocional do leitor e justifica suas escolhas ou ações com argumentos racionais e lógicos.

Clareza e simplicidade são valores mais importantes do que demonstrações de inteligência e domínio gramatical do português.

Na maioria dos casos, há um termo mais simples para substituir os mais complicados, e a mesma regra vale para palavras longas: use-as somente quando necessário.

Erro de Copywriting #2: Copiar em vez de se inspirar.

Ficar muito tempo observando o que a “concorrência” faz não é pesquisa de mercado, é apenas uma distração.

Preocupar-se com o que os outros estão fazendo pode levar a seguir um caminho ruim e sem saída.

Aprender com suas próprias experiências, erros e acertos é fundamental, assim como manter a disciplina e a consistência.

Entender conceitos fundamentais de conteúdo, marketing e vendas também é importante.

No entanto, a verdade é que existem milhões de maneiras de se chegar ao final no mercado digital, e muitos seguirão modelos e copys sem questionar se faz sentido para seu próprio negócio.

Além disso, copiar o trabalho alheio não é uma atitude ética e cada nicho e negócio têm suas próprias particularidades, tornando a cópia ainda menos efetiva.

Erro de Copywriting #1: Não focar no público-alvo

O erro mais comum de copywriting é não focar no público-alvo. Para escrever um bom texto, é necessário entender quem é o seu público, quais são suas dores e necessidades, e como seu produto ou serviço pode ajudá-lo.

Não adianta criar um texto incrível, com imagens bonitas e palavras rebuscadas, se ele não fala diretamente com o seu público. Por isso, antes de escrever, faça uma pesquisa de mercado e crie uma persona que represente o seu público ideal.

Erro de Copywriting #2: Não ter um call to action claro

Outro erro comum é não ter um call to action claro no texto. O call to action é o que leva o leitor a realizar a ação desejada, seja clicar em um botão, fazer uma compra ou preencher um formulário.

Sem um call to action claro, o leitor pode ficar perdido e não saber qual é a próxima etapa. Portanto, é importante incluir um call to action em destaque, com uma linguagem clara e objetiva.

Erro de Copywriting #3: Não quebrar objeções

Quando você cria um produto, serviço ou material, é importante que os usuários sintam-se seguros com as informações. Você deve solucionar as dúvidas, questionamentos, objeções. Se o leitor ficar com o pensamento “é, mas…”, o seu trabalho estará perdido.

Para evitar isso, é importante antecipar todas as possíveis objeções e respondê-las no seu texto, deixando seu leitor confiante na mensagem que você está passando. Uma boa dica é usar a frase “mesmo que…”, que ajuda a vencer objeções, mesmo que você não acredite nisso.

Erro de Copywriting #4: Esquecer do “fator WOW”

Seja em texto, imagem ou vídeo, você precisa chamar atenção de alguma forma que os seus concorrentes não estão fazendo. Usar bancos de imagens e se inspirar somente nas pessoas e marcas que atuam no seu nicho é o primeiro passo para fazer mais do mesmo e cair no esquecimento.

Veja mais:  VALE A PENA INVESTIR EM BITCOIN?

No entanto, não basta quebrar o padrão e depois não saber prender a atenção. Para continuar envolvendo seu futuro cliente, capriche em uma introdução poderosa, usando uma afirmação contraintuitiva que crie um contraste e impacte o leitor desde o início.

Erro de Copywriting #5: Promessas agressivas sem provas

Não prometa aquilo que você não consegue cumprir. Por mais que uma promessa boa demais para ser verdade atraia mais pessoas, se você não consegue entregar, ou não sabe se alguém mais além de você conseguirá os mesmos resultados, mude a promessa.

A não ser que você queira vender muito uma única vez e nunca mais faturar no mercado digital. Além disso, é importante oferecer provas de que seu produto ou serviço realmente funciona, seja por meio de depoimentos, estudos de caso ou garantias de satisfação.

  1. Dados, estudos e matérias de jornais Na página de vendas do Escritor Milionário, prometo que você pode descobrir como ser muito bem remunerado pela sua habilidade de escrever e tornar-se um Escritor Milionário.

Durante a cópia, apresento um dado real de que 76% dos redatores online recebem menos de R$ 1.000 por mês, com a fonte citada para dar credibilidade ao que afirmo.

  1. Depoimentos e estudos de caso Ao afirmar que o Escritor Milionário é um curso que revoluciona a qualidade da sua escrita e capacidade de gerar dinheiro, você pode se questionar. Mas se mostro depoimentos de alunos com diferentes perfis, confirmando o que eu disse sobre o curso, ganho credibilidade.

A quantidade de alunos que experimentaram o método é outra excelente maneira de comprovar sua eficácia.

Erro de Copywriting #6: Não escrever com foco em aparelhos móveis Com 80% de certeza de que você está lendo este artigo no celular, pergunto: acertei?

Embora você possa estar no computador neste momento, a maioria das pessoas consome conteúdo na internet através do celular. Então, não dá para ignorar esse fato na hora de escrever.

Parta do princípio de que as pessoas vão ler seus anúncios, e-mails, páginas de vendas ou conteúdo em uma tela com largura reduzida. Então, como adaptar sua escrita para melhor servir essa audiência?

Siga estas dicas simples:

  • Títulos mais curtos
  • Fontes maiores
  • Use no máximo 3 linhas por parágrafo
  • Separe o texto através de vírgulas, pontos e palavras de transição
  • Use “tocar” em vez de “clicar”
  • Use tópicos e subtópicos para orientar os leitores que escaneiam o texto.

Erro de Copywriting #7: Não ter a coragem de perder clientes

Um erro comum de copywriting é afirmar que seu produto ou serviço é útil para qualquer pessoa. Ao invés de tentar atingir um público maior, isso pode prejudicar o seu negócio. Embora seja difícil deixar de lado um mercado com milhões de pessoas e restringir seu público a apenas alguns milhares de potenciais clientes, é importante ter coragem para isso. Se você tentar resolver problemas que vão desde unhas encravadas até problemas de relacionamento, por exemplo, é provável que sua promessa não seja levada a sério. Em vez disso, é importante repelir as pessoas que não são seus potenciais clientes e evitar possíveis clientes ruins que podem trazer mais problemas do que lucros. Em sua copy, é essencial responder às principais perguntas que seus leitores podem ter: “Será que esse produto é para mim?” e “Será que ele pode me ajudar a resolver meu problema?”. Não se trata de ser polêmico, mas de deixar claro quais são as suas convicções sem medo de desagradar.

Veja mais:  Análise completa: Destino Rico é bom, funciona e é confiável? Vale a pena?

Erro #8: Não criar um Mecanismo Único para o produto

Um Mecanismo Único é o grande diferencial do seu produto ou serviço em relação aos outros no mercado. Deve ser algo que só a sua marca pode oferecer. Por exemplo, a Dove, em vez de ser apenas um sabonete para pele seca ou que limpa profundamente, se destacou ao se promover como o sabonete mais hidratante do mercado. Não basta dizer que você tem um método de três passos, é preciso dar um nome para ele. Uma maneira eficiente de fazer isso é por meio de um acrônimo, ou seja, uma palavra formada pela junção das primeiras letras de um grupo de palavras, como o método A.M.E (Aceitação, Marketing e Escrita) usado no curso Marketing para Introvertidos, por exemplo.

Erro  #9: Esquecer de mostrar as “razões para”

As pessoas geralmente gostam de ter motivos para fazer algo. Em seu livro “Armas da Persuasão”, Robert Cialdini menciona um estudo sobre pedidos de passar à frente em uma fila de xerox. No primeiro teste, um participante pediu: “Desculpe, tenho cinco páginas. Posso usar a máquina de xerox?”. Cerca de 60% das pessoas permitiram que ele furasse a fila. No segundo teste, o participante disse: “Tenho cinco páginas. Posso usar a máquina de xerox porque estou com pressa?”. Ele justificou o pedido com a pressa e 94% das pessoas permitiram que ele passasse na frente. No terceiro teste, o participante disse: “Desculpe-me, tenho cinco páginas. Posso usar a máquina de xerox porque eu tenho que fazer cópias?”. Essa justificativa não foi suficiente para fazer com que as pessoas deixassem o participante passar na frente, já que todo mundo na fila também precisava fazer cópias. No entanto, 93% das pessoas permitiram que ele passasse na frente, apenas 1%

Erro #10: Ignorar o contexto da campanha ou da peça que está escrevendo

Qual o nível de consciência das pessoas que você quer alcançar? Em outras palavras, quanto ela sabe sobre você, seu produto ou até mesmo sobre o problema que você ajuda a resolver. Ela já acessou alguma página de captura sua? E quanto à página de vendas? Chegou até o checkout (o famoso carrinho)?

Para cada um desses contextos, o objetivo e a comunicação do anúncio é diferente. Antes de escrever a copy você tem que definir qual o objetivo dela dentro da campanha como um todo e qual a ação você quer que seu leitor tome após entrar em contato com seu texto. Ignorar esse e todos os outros erros de copywriting é praticamente pedir para ser ignorado por seus leitores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *